Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2013

DJANGO LIVRE (Django Unchained, 2012)

Se tem uma coisa que ainda aprecio no cinema do Tarantino, além do seu próprio talento como fazedor de filmes, é a brincadeira de pescar referências, por mais que toda gente já esteja de saco cheio disso! Gosto de perceber as coisas, encontrar o significados de alguns itens espalhados pelos filmes e descobrir de onde vieram a partir da cultura cinematográfica do diretor.

Nesse quesito, DJANGO LIVRE foi um prato cheio. Diverti-me à beça ligando os créditos iniciais e o nome do personagem principal a um spaghetti western de 1966, dirigido por Sergio Corbucci; o mesmo western interpretado por um italiano que atende pelo nome de Franco Nero e que faz uma ótima participação por aqui; ou o tema dos escravos lutadores nos faz lembrar de MANDINGO, de Richard Fleischer; o corcunda que aparece rapidamente por causa do personagem de Klaus Kinski em POR UNS DÓLARES A MAIS, de Sergio Leone; ou que os protagonistas vão para uma região coberta de neve apenas para fazer alusão ao spaghetti IL GRANDE…

R.I.P. MICHAEL WINNER (1935 | 2013)

RIP NAGISA OSHIMA (1932|2013)

96 HORAS DE WALTER HILL

Contagem Regressiva BULLET TO THE HEAD # 6: 
48 HORAS (1982) + 48 HORAS - PARTE II (1990)


Ainda no processo de conferir e revisitar os filmes do Walter Hill, fiz uma sessão dupla com os dois 48 HORAS. Fazia uns bons quinze anos que não assistia. Muito antes de MÁQUINA MORTÍFERA e o seriado MIAMI VICE, Hill já tinha se aproveitado das maravilhas do subgênero “buddy cop movies interracial” de maneira minuciosamente particular. Apesar de não ser nenhum inventor do estilo, o primeiro 48 HORAS serviu de base para muitos exemplares posteriores.

Ambos reprisaram milhares de vezes nas tardes da TV no final dos anos 80 e início dos 90, e para quem teve a oportunidade de conferir na época já deve estar careca de saber o enredo. Mas, para quem não sabe, vamos ao filme de 82: o policial Jack Cates (Nick Nolte), em uma manobra desesperada para pegar um assassino, consegue obter custódia do presidiário Reggie Hammond (Eddie Murphy) por 48 horas para ajudá-lo com o caso, formando uma dupla inusitada.

RIP DAVID R. ELLIS (1952 | 2013)

JOHN DIES AT THE END (2012)

Don Coscarelli tem total respeito da minha parte. Ser o culpado por uma das séries de horror mais geniais do cinema americano ajuda abundantemente. Estou falando de PHANTASM e suas continuações, embora até hoje espere pelo desfecho desta saga que possui as famigeradas esferas mortais... e Coscarelli deveria se apressar antes que Angus Scrimm bata as botas!

O último filme do diretor foi o peculiar e engraçado BUBBA HO-TEP, lançado há mais de dez anos. Sim, demorou pra caceta, mas finalmente saiu algo novo do homem. Saiu JOHN DIES AT THE END, baseado no livro de um sujeito que atende pelo nome de James Wong, que oferece um mundo de bizarrices alucinógenas para que Coscarelli se aproprie e recrie em seu imaginário pessoal, que já é estranho suficiente, da maneira que bem entender. Quem já viu PHANTASM e BEASTMASTER sabe do que o sujeito é capaz.

Na trama, seres de outra dimensão planejam invadir a terra utilizando uma droga poderosíssima como portal entre os mundos. Dois loosers, Dave e…

TIME TO MEET THE DEVIL

INICIANDO AS ATIVIDADES EM 2013

A LUTA DO SÉCULO

FAVORITOS DEMENTIA¹³ DE 2012

20. 4:44, Abel Ferrara 19. REC³, Paco Plaza 18. THE INNKEEPERS, Ti West 17. LAWLESS, John Hillcoat 16. A ENTIDADE (Sinister), Scott Derrickson 15. SHAME, Steve McQueen 14. CAMINHO PARA O NADA(Road to Nowhere), Monte Hellman
13. DREDD 3D, Pete Travis 12. 007 - OPERAÇÃO SKYFALL (Skyfall), Sam Mendes 11. O ESPIÃO QUE SABIA DEMAIS  (Tinker Tailor Soldier Spy), Tomas Alfredson 10. KILL LIST, Ben Weathley 09. THE GREY, Joe Carnahan 08. UNIVERSAL SOLDIER 4: DAY OF RECKONING, John Hyams 07. KILLING THEM SOFTLY, Andrew Dominik 06. THE CABIN IN THE WOODS, Drew Goddard 05. THE RAID - REDEMPTION, Gareth Evans 04. OS MERCENÁRIOS 2, Simon West 03. PROMETHEUS, Ridley Scott
02. KILLER JOE, William Friedkin 01. HOLY MOTORS, Leo Carax
Bom 2013 para todos.