Pular para o conteúdo principal

RANKING ANOS 90

Já que postei outro dia uma relação dos meus filmes favoritos da década passada, resolvi dar prosseguimento atualizando minhas listas de cada década. Acho divertido fazer, apesar da dificuldade de colocar em ordem de preferência (é também uma boa maneira de manter o blog atualizado, já que estou sem tempo para escrever). Como meu gosto é muito instável dentro de certo limite, meus rankings estão sempre se modificando. E considerando que a última vez que postei algo desse tipo aqui no blog foi em 2009, hoje as coisas estão bem diferentes. Segue a dos anos 90:


20.A ESTRADA PERDIDA (Lost Highway, 1997), David Lynch


19.CURE (1997), Kyioshi Kurosawa


18.VÍCIO FRENÉTICO (Bad Lieutenant, 1992), Abel Ferrara


17.À BEIRA DA LOUCURA (In the Mouth of Madness, 1994), John Carpenter


16.DUST DEVIL (1992), Richard Stanley


15.DE OLHOS BEM FECHADOS (Eyes Wide Shut, 1997), Stanley Kubrick


14.AUDITION (1999), Takashi Miike


13.JACKIE BROWN (1997), Quentin Tarantino


12.TROPAS ESTELARES (Starship Troopers, 1997), Paul Verhoeven


11.OS BONS COMPANHEIROS (Goodfellas, 1990), Martin Scorsese


10.O REI DE NOVA YORK (The King of New York, 1990), Abel Ferrara


09.DELLAMORTE DELLAMORE (1994), Michele Soavi


08.O VINGADOR DO FUTURO (Total Recall, 1990), Paul Verhoeven


07.O PAGAMENTO FINAL (Carlito's Way, 1993), Brian De Palma


06.FUGA PARA ODESSA (Little Odessa, 1994), James Gray


05.CRASH (1996), David Cronenberg


04.OS IMPERDOÁVEIS (Unforgiven, 1992), Clint Eastwood


03.FUGA DE LOS ANGELES (Escape from L.A. 1996), John Carpenter


02.FOGO CONTRA FOGO (Heat, 1995), Michael Mann


01.FERVURA MÁXIMA (Hard Boiled, 1992), John Woo

MENÇÕES HONROSAS: Filmes que deveriam estar aí em cima, mas pelo meu estado de espírito momentâneo acabaram de fora: ED WOOD (1994) e A LENDA DO CAVALEIRO SEM CABEÇA (1999) de Tim Burton, DEAD MAN (1995) e GHOST DOG (1999) de Jim Jarmusch, PULP FICTION (1994) e CÃES DE ALUGUEL (1992) de Quentin Tarantino, DEAD OR ALIVE (1999) de Takashi Miike, HARD EIGHT (1996), BOOGIE NIGHTS (1997) e MAGNOLIA (1999) de Paul Thomas Anderson, WHITE HUNTER, BLACK HEART (1990) de Clint Eastwood, PHANTASM III (1994) de Don Coscarello, O ÚLTIMO PORTAL (1999) de Roman Polanski, HELLRAISER III (1992) de Anthony Hickox, O EXTERMINADOR DO FUTURO II (1992) e TRUE LIES (1995) de James Cameron, BARTON FINK (1991) de Joel e Ethan Coen, HANNA BI (1997) de Takeshi Kitano, TRAUMA (1993) de Dario Argento, OS IDIOTAS (1998), de Lars Von Trier, VIOLÊNCIA GRATUITA (1997) de Michael Haneke, CASSINO (1995), de Martin Scorsese, HARDWARE (1990), de Richard Stanley, MASSACRE NO BAIRRO JAPONÊS (1991), Mark L. Lester.

Comentários

  1. E o Pulp Fiction?

    Rafael

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ficou nas menções honrosas. Gosto bastante do filme, mas Tarantino pra mim é JACKIE BROW, seu melhor trabalho disparado, na minha opinião.

      Excluir
  2. Lista muito difícil de fazer assim imagino. Na principal e nas menções honrosas estão talvez algum dos meus filmes favoritos de sempre :D

    ResponderExcluir
  3. Três filmes que ficaram de fora, que eu citaria aí são:

    - True romance(1993, Tony Scott)
    - Bala na cabeça (1990, John Woo)
    - Os Chefões (1996, Abel Ferrara)

    Acredito que listas estão entre as melhores coisas que os blogs tem a oferecer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falha minha realmente deixar OS CHEFÕES de fora... não sei se entraria entre os 20, mas entra nas MH com certeza. Agora, BALA NA CABEÇA e TRUE ROMANCE, apesar de gostar bastante, não os considero tanto para entrar na relação. Do Tony Scott eu pensaria no ÚLTIMO BOYSCOUT, que é o meu favorito do homem.

      Excluir
  4. Legal, mas será que filmes como O Silêncio dos Inocentes, Seven ou Clube da Luta também não caberiam na lista? Na minha acho que entrariam, mas claro, cada um tem suas preferências.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é. Eu até gosto desses filmes, mas não ao ponto de considerá-los numa lista de melhores da década.

      Excluir
  5. O meu favorito dos anos 90: O DIA DA BESTA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gosto bastante, mas não tanto quanto tu... hehe

      Excluir
  6. o título correto em inglês do À Beira da Loucura é In the Mouth of Madness! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha, é verdade! É que acabei de ler o livro do Lovecraft, acabei me confundindo. Valeu!

      Excluir
  7. Respostas
    1. FOME ANIMAL é legal e tal, eu gosto. Mas não sei, precisaria rever pra saber se tem nível pra entrar no meio dessa galera listada. Talvez numa lista apenas com filmes de horror...

      Excluir
  8. Ver esses seus tops me inspiraram a fazer um, mas acho que eu não conseguiria. Quando faço um top 5 do mês no meu blog já me sinto culpado por deixar alguns filmes de fora, imagina se eu fizer da década.

    ResponderExcluir
  9. Lista sensacional,mas faltou Edward mãos de tesoura,mas acredito que essa dácada produziu tantos filmes bons e marcantes que não teria espaço aqui!Adorei Os Imperdoáveis e o Dust Devil!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

O IMBATÍVEL (Undisputed, 2002)/O LUTADOR (Undisputed 2: Last Man Standing, 2006)

No útlimo fim de semana procurei outros filmes recentes do Michael Jai White para vê-lo distribuindo porrada em meliantes como em BLOOD AND BONE e BLACK DYNAMITE. Me deparei com UNDISPUTED 2, continuação de um filme dirigido pelo Walter Hill em 2002 e que, por pura negligência da minha parte, ainda não havia assistido. Enfim, foi uma experiência interessante, além de poder ver um ótimo filme de luta estrelado pelo Jai White ainda tirei o atraso com o filme Hill, que é obrigatório para os fãs do sujeito.

Ambos os filmes se passam em prisões e envolvem lutas “profissionais” entre os encarcerados, mas o resultado de cada é bem diferente um do outro. UNDISPUTED é puro Walter Hill! Cinema classudo, sério, focado em personagens bem talhados e com direção extremamente segura. Temos Wesley Snipes na pele de Monroe Hutchen, campeão de boxe de Sweetwater, uma prisão de segurança máxima que promove legalmente lutas entre presos. Ving Rhames é George Iceman Chambers, o campeão mundial dos pesos …

OS BÁRBAROS (The Barbarians, 1987)

Daquela listinha de filmes de fantasia, Sword and Sorcerer, que eu postei outro dia, um dos exemplares que causou mais alvoroço foi OS BARBAROS. Alguns amigos acharam engraçado por eu ter lembrado desse filme que passou milhares de vezes no Cinema em Casa do SBT. E como estamos falando de um trabalho do italiano Ruggero Deodato, nada melhor que ressaltar como era bom ter doze anos e poder conferir às tardes da TV brasileira nos anos 90 um filme com bastante sangue, membros decepados e peitos de fora. Algo impossível para um moleque atualmente, que tem de se contentar com os filmes de animais falantes que empesteiam diariamente a programação… Neste fim de ano, meus votos de um grande pau no c@#$% do politicamente correto.

De todo modo, OS BÁRBAROS é uma porcaria. Fui rever essa semana para escrever para o blog e, putz, acreditem, é a coisa mais ridícula do mundo. Ainda bem que já sou vacinado contra tralhas desse tipo e encontro tantos elementos engraçados que fica impossível não sair…

OS IRMÃOS KICKBOXERS, aka BLOOD BROTHERS (1990)

Também conhecido como NO RETREAT, NO SURRENDER 3 em alguns países. Não é tão espetacular quanto o segundo, mas é um veículo divertidíssimo que serve de vitrine para que Loren Avedon e Keith Vitali (os irmãos do título) demonstrem suas habilidades em artes marciais em sequências alucinantes de pancadaria! Até hoje me lembro quando eu era um moleque de oito ou nove anos pegando a fita da Top Tape na locadora com meu irmão mais novo. Passamos o fim de semana inteiro assistindo repetidas vezes este que foi o meu primeiro “kickboxer movie”.


Na trama, os dois personagens não vão muito com a cara do outro. Avedon é um professor de kickboxer que dirige um fusca, enquanto Vitali ganha a vida como policial respeitado, seguindo os passos de seu pai. Ambos lutam pra cacete! Para resumir o enredo, uma tragédia na família acontece (leia-se alguém é assassinado) e acaba sendo o motivo de reaproximação dos irmãos, que deixam as diferenças de lado e juntam forças para fazer exatamente aquilo que se …